Menu Papel POP

#Beychella: a inesquecível performance da Beyoncé no Coachella

O BEYCHELLA É REAL! Aconteceu na madrugada de sábado para domingo o show mais esperado do Coachella: Beyoncé. Quem ficou acordado viu um espetáculo marcante e que dificilmente vai ser superado por outro artista nas futuras edições do festival.

Beyoncé entrou assim, ó, como uma verdadeira rainha:

Aí ela trocou de roupa e apareceu para começar o show com “Crazy in Love”, mas a faixa ganhou um arranjo mais lento, emendando com “Freedom”.

O fundo do palco funcionou como uma arquibancada, com uma banda marcial sempre presente dando o tom das músicas. Ah, e a história das 11h de ensaio com 100 dançarinos era verdade mesmo! Todo mundo numa sincronia incrível, super afiados.

Depois ela cantou “Formation”, “Sorry” com “Me, Myself and I”, e “Bow Down”/“I Been On”. Em “Drunk in Love”, Bey foi para uma plataforma onde pairou sob a plateia.

A primeira parte do show foi encerrada com “Diva”, “Flawless”, “Feeling Myself” e um trecho de “Top Off” e “7/11”. Nessa sequência, ouviu-se uma voz: “Depois disso, o Coachella vai se chamar Beychella.” TEM QUE TER BEYCHELLA TODO ANO!

O segundo ciclo teve Beyoncé com novo traje, todo preto. “Don’t Hurt Yourself” e “I Care” deram o pontapé, seguidas de “Partition”/“Yoncé”.

Rolou até o remix de “Mi Gente” do J Balvin! Continuando o clima, foi a hora de “Baby Boy” e depois “Hold Up” puxando para “Countdown”. “Check on It” e “Déjà Vu” fecharam. JAY-Z apareceu no palco para cantar a última música, que inclusive não fazia parte da setlist há anos! HINO!

E o terceiro ciclo? TIRO ATRÁS DE TIRO!

“Obrigada por me deixarem ser a primeira mulher negra como atração principal do Coachella”, disse Bey.

“Run the World (Girls)” marcou mais uma troca de figurino (dessa vez das dançarinas também) e… TEVE REUNIÃO DAS DESTINY’S CHILD SIMMMM! Kelly Rowland e Michelle Williams subiram ao palco para cantar “Lose My Breath”, “Say My Name”, e “Soldier” — SOCORROOOOOOOOOOOOOOOOO!

Depois desse encontro maravilhoso, Bey cantou “Get Me Bodied” já naquele clima de despedida animada, com direito à irmã Solange dançando junto, e “Single Ladies”. Toda hora ela segurava o decote para não mostrar mais do que devia, mas deu tudo certo.

Ainda teve tempo dela agradecer todos que foram ao festival e que estavam assistindo. O Beychella teve fim com “Love on Top”.

JÁ PODE PEDIR MAIS? COMO SUPERAR O BEYCHELLA?

Comentários

Topo