Menu Papel POP

Harvey Weinstein usa Meryl Streep e Jennifer Lawrence para se defender de acusações de assédio

Harvey Weinstein está tentando usar o nome de atrizes como Jennifer Lawrence, Meryl Streep e Gwyneth Paltrow na tentativa de tentar minimizar as acusações de assédio sexual

Em uma declaração legal, os advogados do produtor usaram os nomes delas como exemplos de mulheres que o apoiaram ou continuaram a trabalhar com ele, apesar de sua história de agressão sexual e assédio. Os documentos são uma resposta a uma ação coletiva feita por seis atrizes que afirmam que Weinstein, juntamente com The Weinstein Company, usou seu poder para intimidá-las e encobrir sua má conduta.

“Essas mulheres incluem, presumivelmente, Jennifer Lawrence, que disse a Oprah Winfrey que conhecia Weinstein desde que tinha 20 anos e que ‘ele tinha sido sempre legal comigo'”, disseram os advogados do produtor.

Os documentos continuam a mencionar Streep, que, segundo os advogados de Weinstein, “declarou publicamente que Weinstein sempre foi respeitoso com ela em suas relações de trabalho”.

Sobre Gwyneth Paltrow, que afirmou que Weinstein a perseguiu durante a filmagem da “Emma”, os documentos dos advogados do produtor dizem que a atriz “continuou a estrelar em outra produção de Weinstein – ‘Shakespeare Apaixonado’ e até ganhou um Oscar por seu papel. Paltrow não estava tão ofendida que recusaria trabalhar com Weinstein novamente, nem a sua carreira sofreu como resultado de sua rejeição de seus alegados avanços.”

Meryl Streep respondeu com uma declaração, chamando-o de “patético e explorador”. Ela acrescentou: “As ações criminais que ele é acusado por essas mulheres são de sua responsabilidade, e se houver qualquer justiça na sistema ele pagará por eles – independentemente de quantos bons filmes, feitos por muitas pessoas boas, Harvey teve a sorte de ter adquirido ou financiado.”

Jennifer Lawrence disse o seguinte ao TMZ: “Harvey Weinstein e sua empresa continuam a fazer o que sempre fizeram, que é tirar as coisas do contexto e usá-las para seu próprio benefício. Isso é o que os predadores fazem, e isso deve parar. Quero deixar claro que, enquanto eu não fui vítima pessoalmente por Harvey Weinstein, eu apoio todas as mulheres que sobreviveram a seu terrível abuso e eu as aplaudo por usar todos os meios necessários para levá-lo à justiça.”

(Via People)

Comentários

Topo