Menu Papel POP

Louis C.K fala sobre acusações de assédio: “As histórias são reais”

MAIS SOBRE:

O comediante Louis C.K disse em comunicado que de fato assediou sexualmente as cinco mulheres que o acusaram publicamente na matéria pelo The New York Times ontem.

“Na época, eu disse para mim mesmo que o que fiz era OK porque nunca mostrei meu pênis a uma mulher sem perguntar primeiro, o que também é verdade. Mas o que eu aprendi mais tarde na vida, muito tarde, é que quando você tem poder sobre outra pessoa, pedir a ela que olhe seu pênis não é uma pergunta. É uma situação difícil para elas. O poder que tive sobre essas mulheres é que elas me admiravam. E eu exerci esse poder de maneira irresponsável. Me arrependo das minhas ações. E tentei aprender com elas. E fugir delas. Ontem, aprendi como eu deixei essas mulheres que me admiravam se sentindo mal e cautelosas em torno de outros homens que nunca as colocariam nessa posição. Também tirei vantagem do fato de eu ser muito admirado na minha comunidade, o que as impediu de compartilharem suas histórias, e isso causou dificuldades quando elas tentaram, porque as pessoas que me admiravam não queriam ouvi-las. Eu não pensei que estava fazendo isso porque minha posição me permitia não pensar nisso.”

Ele ainda se desculpou com as pessoas que trabalham ou trabalharam com ele, como o elenco da série “Better Things”, “Baskets” e do filme “I Love You, Daddy”.

“Passei minha longa carreira falando tudo o que eu queria. Agora vou me afastar e escutar por um bom tempo.”

As cinco mulheres que falaram com o NYT disseram que o comediante pediu para se masturbar na frente delas, em algum caso chegando a praticar o ato.

O lançamento de “I Love You, Daddy” foi adiado e a HBO tirou os programas dele de suas plataformas on demand.

Comentários

Topo