Menu Papel POP

Jennifer Lawrence, Meryl Streep, George Clooney e mais falam sobre Harvey Weinstein

A matéria do The New York Times sobre as várias acusações de assédio sexual contra o poderoso produtor de Hollywood Harvey Weinstein continua sendo bastante repercutiva, até porque na semana passada os diretores da Weinstein Company decidiram demiti-lo da produtora.

Pouco a pouco, atores e atrizes começam a se manifestar sobre o caso, alguns deles cujos trabalhos foram produzidos por Weinstein, como Jennifer Lawrence, George Clooney e Kate Winslet. Leia os comunicados abaixo:

Jennifer Lawrence

“Fiquei profundamente perturbada ao saber das notícias sobre o comportamento de Harvey Weinstein. Trabalhei com Harvey há cinco anos e pessoalmente não vivenciei qualquer tipo de assédio, nem sabia sobre nenhuma dessas alegações. Esse tipo de abuso é indesculpável e absolutamente perturbador. Me solidarizo com todas as mulheres afetadas por essas ações grosseiras. E eu quero agradecê-las pela coragem de denunciar”.

(The Daily Beast)

George Clooney

“Eu ouvi rumores, que começaram em geral na década de 90, de que certas atrizes haviam dormido com Harvey para conseguir um papel. Parecia uma maneira de manchar as atrizes e degradá-las dizendo que não conseguiram os empregos com base no seu talento, então duvidei. Mas a outra parte, a parte que estamos ouvindo agora, sobre cerca de oito mulheres terem sido pagas em acordos, não ouvi nada sobre isso e não conheço ninguém que tenha feito isso. Esse é um outro nível e não há como aceitar isso. Não há nada a dizer, exceto que é indefensável. Muitas pessoas estão dizendo ‘é claro que você sabia’, e sim, se você perguntar se eu sabia que alguém que muito poderoso tinha uma tendência de dar em cima de mulheres jovens e bonitas, claro. Mas eu não tinha ideia de que tinha chegado ao nível de ter que pagar oito mulheres pelo seu silêncio, e que essas mulheres foram ameaçadas e vitimizadas. Eu conversei com muitas pessoas sobre isso, e não conheço muitas pessoas que sabiam. Este é um momento interessante. Eu vi muitas pessoas, desde Meryl [Streep] até Judi Dench, dizendo ‘puta merda’, e acho que essa foi a reação de muitas pessoas em Hollywood. Não acho que as pessoas estivessem ignorando a situação; acho que as pessoas não estavam prestando atenção porque, de certa forma, um cara depravado com dinheiro pegando meninas mais jovens, infelizmente não rende notícia na nossa sociedade. Então quando você descobre o quanto a situação é pior do que você pensava, aí é uma notícia. E esta é uma grande notícia agora. E eu me sinto muito mal por todas as vítimas. Digo, encurralar uma jovem apresentadora na cozinha e se masturbar num vaso de planta? Isso não é apenas um rumor sobre Harvey dar em cima de uma mulher; isso é perturbador em muitos níveis, porque tinha que existir muitas pessoas envolvidas em acobertar isso. É frustrante”.

(The Daily Beast)

Meryl Streep

“A notícia vergonhosa sobre Harvey Weinstein horrorizou aqueles de nós cujos trabalhos ele financiou, e aqueles cujas causas boas e dignas ele apoiou. As mulheres corajosas que usaram suas vozes para expor esse abuso são nossas heroínas. Uma coisa pode ser esclarecida: nem todos sabiam. Harvey apoiou o trabalho com ferocidade, foi irritante, mas respeitoso comigo em nossa relação de trabalho e com muitos outros com quem ele trabalhou profissionalmente. Eu não sabia sobre essas outras ofensas: eu não sabia sobre seus acordos financeiros com atrizes e colegas; eu não sabia sobre ele ter reuniões em seu quarto de hotel, seu banheiro ou outros atos impróprios e coercivos. E se todos soubessem, não acredito que todos os repórteres investigativos no entretenimento e das notícias relevantes teriam escolhido deixar de lado, durante décadas, escrever sobre isso. O comportamento é indesculpável, mas o abuso de poder é familiar. Cada voz corajosa que é ouvida e creditada pela nossa mídia mudará o jogo”.

(The Huffington Post)

Jessica Chastain

“Eu fui avisada desde o começo. As histórias estavam em todos os lugares. Negar isso é criar um ambiente para que isso aconteça novamente.”

Kate Winslet

“O fato de que essas mulheres estão começando a falar sobre o comportamento grosseiro de um dos produtores dos filmes mais importantes e elogiados é incrivelmente corajoso e tem sido profundamente chocante de ouvir. A maneira como Harvey Weinstein tratou essas jovens vulneráveis e talentosas NÃO é a forma como as mulheres devem julgar ser aceitável ou comum em qualquer local de trabalho. Não tenho dúvidas de que, para essas mulheres, essa época foi e continua a ser extremamente traumática. Eu saúdo plenamente a coragem delas, e eu apoio inequivocamente esse nível de exposição muito necessário de alguém que se comportou de maneiras rebeldes e repugnantes. Seu comportamento é sem dúvida vergonhoso, terrível e muito, muito errado. Eu esperava que esse tipo de história fosse apenas um rumor; talvez todos tenhamos sido ingênuos. E isso me deixa muito brava. Não se deve ‘tolerar’ esse tratamento degradante e vil para com as mulheres em qualquer local de trabalho em qualquer lugar do mundo”.

(Variety)

Comentários

Topo