Menu Papel POP

Katy Perry pede desculpas por apropriação cultural

MAIS SOBRE:

Provavelmente todo mundo já sabe que Katy Perry promoveu um Big Brother para divulgar o seu novo álbum, “Witness”, com um streaming que a acompanhou durante o fim de semana inteiro. Rolaram muitas coisas, como ela dizendo que amava Taylor Swift e que a perdoaria, que já pensou em suicídio, e até a Sia avisando que não está no cativeiro da Beyoncé. Em certo momento do domingo, a cantora também aproveitou para se desculpar por qualquer apropriação cultural que já cometeu.

Um dos convidados de Katy Perry do Black Lives Matter, DeRay Mckesson, que conversou com a cantora para um episódio de seu podcast Pod Shock The People. Durante o papo, a artista falou que, como outras estrelas pop, foi acusada de apropriação cultural às vezes, e abordou algumas de suas controvérsias do passado, incluindo quando ela usou roupas de gueixa para os American Music Awards.

“Cometi vários erros. Nunca entenderei algumas dessas coisas por causa de quem sou. Nunca vou entender, mas posso me educar e é isso que estou tentando fazer ao longo do caminho”, falou.

Katy mencionou diretamente o clipe de “This Is How We Do”, no qual ela usa dreads. “Eu tive um boa conversa com um dos meu anjos empoderadores. O que isso significa? Por que não posso usar meu cabelo desse jeito? E ela me contou sobre o poder no cabelo  para as mulheres negras, e o quão bonito é, e o que ele representa na luta delas. Eu ouvi, e não sabia”, confessou Katy.

“Mesmo na minha intenção de elogiar a cultura japonesa, eu fiz errado com uma performance, e não sabia que eu fiz errado até ouvir pessoas dizendo isso. Às vezes, é o que é preciso, é preciso alguém para dizer por compaixão, por amor: ‘Esta é a origem disso, entendeu?’ É difícil ouvir às vezes. E seu ego apenas quer se afastar deles. Fiquei tão agradecida por ter excelentes professores e grandes amigos que realmente me mostraram a minha responsabilidade, mesmo quando eu disse que não era feminista porque não sabia o que significava essa palavra “, completou.

Comentários

Topo