Menu Papel POP

Os jogos mais legais para Nintendo Switch (e os que estão por vir!)

O Brasil não vê a Nintendo nas prateleiras das grandes lojas desde 2015, quando encerrou a distribuição por aqui. Mesmo assim, quem procurar pela internet e por lojas alternativas acha o Switch, novo console que tem a premissa mais curiosa entre os demais: jogar ele onde quiser.

O preço pode ser um pouco salgado às vezes, então é normal pensar mil vezes antes de comprar. O console é bom mesmo? Tem jogo ótimo saindo? A gente testou o Switch, vários jogos e vamos contar o que tem de mais legal.

O console

O Switch chega com a promessa principal de poder jogar onde quiser. A peça principal é um tablet de 6,2 polegadas com controles em cada ponta e uma entrada para cartucho. Isso já é suficiente para jogar na mão e está ótimo. Mas a segunda peça é uma base para o Switch que leva a imagem para a TV. Desencaixe os dois controles e pronto, você joga ele na sala.

Parece viajado, mas realmente funciona sem travar, sem piorar o rendimento e é tudo bem rápido. O melhor é que cada joy-con (como a Nintendo chama os controles) funciona com um ou dois jogadores. Cada controle também tem o mesmo sensor de movimento igual ao Wii. O Switch tá ótimo para chamar uma galera pra jogar e fazer isso onde quiser.

Mesmo assim, ainda tá faltando bastante jogo bom. A Nintendo anda anunciando muitos jogos simples, quebra-cabeça e adaptações de fliperama e isso preocupa um pouco. O menu parece estar incompleto também. Por enquanto, o Switch está ótimo para jogar, mas os concorrentes já têm redes sociais bem integradas, Netflix… Isso aqui tá faltando.

Sinto que, se você estiver a fim de esperar, o Switch pode ficar grande nos próximos meses! Por enquanto, ele está valendo o custo por esses jogos aqui:

“The Legend of Zelda: Breath of the Wild”

Há tempos eu não ficava tão animado por um jogo. “Breath of the Wild” lançou agradando tanto a crítica que virou em 24h o segundo jogo mais bem avaliado de todos os tempos. Perdendo apenas para o antepassado “Ocarina of Time”. “Mas é tudo isso? É SIM!

“Breath of the Wild” põe o Link em Hyrule como sempre, mas pela primeira vez num mundo aberto tão lindo e diverso que dá para ficar horas apenas explorando o mapa. E você encontra interação, elementos vivos e desafios a cada passo. Você consegue jogar mais de 50 horas e só assim talvez chegar na metade do que é possível no jogo.

O ambiente tem variações climáticas que te ajudam ou te atrapalham, é bem fiel às leis da física e você acorda sem nada e é jogado no mundo tendo que roubar armas e encontrar formas de ficar mais forte e tentar sobreviver. É a verdadeira definição de mundo aberto onde há milhares de formas de fazer seu progresso.

Deixo aqui esse vídeo maravilhoso:

A história principal é cativante e resgata muitas referências aos jogos antigos. As animações são lindas de morrer e colocam no chão muita gente que julga a Nintendo pelos gráficos.

Dá para dizer que vale comprar o Switch só por esse jogo, viu? Ah, e também tem para Wii U!

“Mario Kart 8 Deluxe”

O jogo foi lançado no final de abril e vem como uma atualização do Mario Kart 8 do Wii U. Isso deixou muita gente com o pé atrás, mas o game trouxe muitos fatores novos ao jogo de corrida que foi bem avaliado em 2014.

“Mario Kart 8” é o jogo da franquia mais divertido desde muito tempo e finalmente tirou a Nintendo da zona de conforto dos demais “Mario Kart”. Ele é tão rico em detalhes que há uma opção de rever a corrida em câmera lenta para você apenas apreciar. A versão Deluxe traz de cara o maior número de personagens disponíveis entre todos os jogo. Pela primeira vez, incluindo gente de outros títulos, como “The Legend of Zelda”, “Animal Crossing” e “Splatoon”.

Novos modos de corrida foram incluídos na Batalha, uma forma de jogar que começou no Super Nintendo e se perdeu com o tempo. Isso deu um gás no jogo, fazendo com que a gente jogue online por muito mais tempo.

Não tem como jogar “Mario Kart” sem uma gritaria e umas inimizades pacíficas. Sempre foi muito divertido e continua aqui.

“1,2 Switch”

Sabe aqueles jogos para te mostrar a capacidade do console? Esse é o “1,2 Switch”, tipo o “Kinect Adventures” do Xbox 360. Feito para dois jogadores, ele propões vários desafios de tempo e precisão te proibindo a olhar para a tela.

Há um jogo para ver que saca uma arma mais rápido e outro com movimentos de espada. Outro jogo quer ver quem atende um telefone primeiro em determinado toque. Tudo isso usando o joy-con. Ah, e tem vôlei também!

Um dos mini-games mais geniais, para mim, é um que você deve adivinhar a sequência do cofre baseado na forma como o joy-con vibra. E você gira ele na mão como se realmente estivesse abrindo um cofre.

Dá facilmente para se sentir um pouco idiota jogando e a premissa é bem simples, porém, junte uma galera para fazer os mini-jogos e você vai ver o quão divertido fica.

Super Bomberman R

Quando disse quais jogos havia comprado para usar o Switch, todo mundo ficava mais animado com o novo “Bomberman”. Isso porque todo mundo jogava no Super Nintendo e ninguém havia visto notícias da franquia por anos!

Ele volta agora para o Switch em boa hora, já que é ótimo poder jogar com o console na mão dessa vez. O game continua divertido com a essência clássica da franquia e agora vem com modalidades online que fazem um estrago ainda maior.

O ruim é que a história não te motiva muito a continuar. É rápida e superficial, feita com cenas de anime com uma dublagem um pouco constrangedora até. Não parece que isso era prioridade da Konami. Também não há tanta opção de personalização.

Mesmo assim, os estágios são lindos em novos gráficos 3D. E é o mesmo caso do “1,2 Switch”: diversão garantida com o multiplayer.

“Shovel Knight: Treasure Tove”

O Switch vem com bastante jogo independente e adaptações de fliperamas, mas “Shovel Knight” é o melhor entre eles. Lançado originalmente em 2014, “Shovel Knight” é um game feito para os amantes dos jogos retrô, simples mas extremamente difíceis.

O jogo de 2014 chega ao console numa versão multiplayer, deixando tudo bem mais divertido. O inédito vem com a expansão “Specter of Torment”, com várias fases e desafios novos. Fica mais interessante para quem já jogou e bem amplo para novos jogadores.

Mesmo com gráficos antigos, “Shovel Knight” tem a sua beleza. É de encantar os saudosistas e educar a nova geração de gamers. Eu mesmo comecei com um PS1 e adorei demais!

Agora, o que vem por aí…

“Arms”

“Arms” é o próximo lançamento da Nintendo. Feito especialmente para jogar com um joy-con em cada mão, o jogo promete expandir a capacidade motora do Switch num jogo de luta em arenas ou desafios paralelos.

É uma aposta nova da Nintendo, então não dá para adivinhar muito. Mas esta apresentação acima mostra que tem bastante movimento para fazer na maioria com o corpo. Estamos curiosos.

“Splatoon 2”

“Splatoon” é a franquia de shooter da Nintendo, só que em vez de armas, são pistolas de tinta. O jogo deu muito certo no Wii U, quando foi lançado pela primeira vez.

A continuação chega ao Switch no dia 21 de julho e, por enquanto, promete novidades nos mapas novos e no multiplayer local. Há também algumas funcionalidades novas para armas antigas.

Nunca havia jogado “Splatoon”, mas participei dos testes de multiplayer do segundo jogo. Fiquei meio perdido mas é insano! Sou fã de shooter e a proposta dos jatos de tinta é muito original! Hahaha.

“Sonic Forces”

Esta aí um jogo para ficar bem animado. “Sonic Forces” será lançado também para PS4 e Xbox One, prometendo ser um grande jogo ao nível dos games antigos da franquia.

Óbvio, há uma bela repaginada gráfica aí que ficou linda. Mas vamos ver depois de muito tempo algumas recriações de pistas clássicas das versões antigas! O jogo deve chegar às lojas só no final do ano.

“Fire Emblem Warriors”

Ainda sem muitos detalhes, “Fire Emblem Warriors” será lançado ao longo desse ano. O que sabemos é que a grande franquia de RPG da Nintendo se encontra com o “Warriors” da Korei. Os personagens de “Fire Emblem” enfrentarão hordas de inimigos em campos de batalha.

Quem vemos acima é o Chrom, de “Fire Emblem Awakening”. Provavelmente veremos personagens dos outros jogos.

“Super Mario Odyssey”

O Switch está com falta de jogos do Mario mas promete fazer valer a espera com “Super Mario Odyssey”. Ainda não há muito detalhe sobre o novo game do mascote da Nintendo, mas o que vemos pelo trailer de anúncio é que será algo grande.

Logo de cara, Mario aparece em Nova York. E depois vemos uma série de fases maravilhosas com um esquema de jogo novíssimo com mais mundo aberto e mais estratégico:

“Super Mario Odyssey” está marcado para sair no final do ano.

“Skyrim”

Não será agora que iremos cansar de um dos melhores jogos de todos os tempos. “The Elder Scrolls V: Skyrim”, que levou centenas de prêmios desde o lançamento em 2011, ganhará uma versão para Switch com todas as expansões.

Pensa… SEIS ANOS APÓS O LANÇAMENTO!! E mesmo assim é um jogão para continuar em pleno 2017. Vai ser legal poder fazer tudo de novo com o console na mão né?

O jogo também deve sair no final do ano. A Bethesda ainda não anunciou outras novidades.

“Xenoblade Chronicles 2”

Aos fãs de RPG, “Xenoblade Chronicles 2” chegará ainda neste ano. Pouco foi revelado, mas deve ser continuação do sucesso do Wii e do New 3DS.

Também percebemos gráficos mais com a cara de anime, em vez do 3D do jogo anterior.

Resumindo, além de alguns lançamentos, os donos do Switch estão mais é esperando os próximos jogos. A experiência do console é nova, funciona e é bem divertida. Falta jogos para agradar o público hardcore? Sim. Mas seremos recompensados!

Ainda assim, a Nintendo cumpre a tradição de sempre entregar uma experiência diferente da Sony e da Microsoft, mas igualmente interessante.

Comentários

Topo