Menu Papel POP

Angelina Jolie acredita que sua influência só é importante se ela puder ajudar os outros

MAIS SOBRE:

Angelina Jolie foi entrevistada pela Marie Claire e contou sobre sua nova campanha com a Guerlain, sobre a Fundação Maddox Jolie-Pitt, e como equilibra tudo com o trabalho.

Além de atriz, Jolie é diretora e também humanitária. Ela doa parte de seu salário para a caridade e tem a Fundação Maddox Jolie-Pitt, criada em 2003 e que é dedicada ao desenvolvimento comunitário e conservação ambiental do Camboja.

Na entrevista, ela foi questionada sobre como equilibra o trabalho humanitário com sua profissão.

“Essa tem sido a minha vida há muitos anos. Um papel alimenta o outro. É uma alegria ser artista, mas isso não significa muito se esse trabalho não for útil de alguma forma ou contribuir com os outros”

Ela decidiu trabalhar com Guerlain porque era uma marca que sua mãe amava, a também atriz Marcheline Bertrand. Há mais de 10 anos Jolie não estrelava uma campanha publicitária.

“Se conectava com a minha mãe e faz o mesmo comigo, em questão de beleza, história e qualidade. É uma das casas de perfume mais antigas do mundo e da França, um país que eu amo e me sinto conectada”, contou.

Angelina_Jolie_Muse_Guerlain-2720x1116_landing_hero_en_0

Jolie falou um pouco mais sobre sua mãe, assunto que não é muito comentando pela atriz.

“Ela era uma mulher muito natural que nunca se mimou, nunca usou maquiagem, e usava jóias modestas, mas ela sempre teve alguns acessórios especiais para quando ela queria se sentir como uma dama. Um deles – e eu me lembro porque parecia tão elegante – era seu pó de Guerlain. Acho que todas as mulheres têm essas coisas especiais que as fazem se sentir femininas”

Marcheline Bertrand faleceu em 2007, vítima de vítima de câncer.

Para ler a entrevista na íntegra, acesse o site da Marie Claire.

Comentários

Topo