Menu Papel POP

Katy Perry é homenageada com prêmio por seu trabalho em prol da comunidade LGBTQ

MAIS SOBRE:

Neste sábado, dia 18 de março, Katy Perry foi homenageada pelo Human Rights Campaign, grande grupo de defesa dos direitos civis dos LGBTQ nos Estados Unidos. A cantora recebeu o prêmio National Equality, ou Igualdade Nacional, voltado a pessoas que lutam publicamente pela comunidade (via BreatheHeavy).

Em seu discurso, Katy falou sobre sua infância bem religiosa e como a comunidade LGBT mudou sua vida.

“Muito obrigada por esse prêmio! Preciso dizer que não há nenhuma outra comunidade que tenha influenciado mais quem eu sou hoje, e não há nenhuma outra comunidade na qual eu acredite mais do que essa. Essa comunidade aqui esta noite tem progredido mais em direção a uma união mais perfeita em um curto espaço de tempo do que qualquer grupo em nossa história. Então eu apoio vocês e sei que estamos juntos contra a discriminação, seja ela na comunidade LGBTQ ou com os nossos colegas latinos, ou os milhões de muçulmanos neste país.”

Ela continuou, mencionando o seu primeiro grande hit da carreira:

“Eu sou só uma cantora e compositora. Eu falo as minhas verdades e eu mostro minhas fantasias nestas músicas pop. Por exemplo: ‘I kissed a girl and I liked it’. Verdade seja dita, a) Eu fiz mais do que isso [beijar uma garota]. E b) Como eu ia conciliar isso com a cantora gospel criada em grupos de jovens pró-conversão gay? O que eu sabia era que eu estava curiosa, e mesmo assim, eu sabia que a sexualidade não era preta e branca como este vestido. E honestamente, eu nem sempre acertei. Mas em 2008, quando a música foi lançada, eu sabia que havia começado uma conversa, que boa parte do mundo parecia curiosa o suficiente para entrar nela.”

Human Rights Campaign's 2017 Los Angeles Gala Dinner - Show

A partir daí, Katy falou, veio a questão religiosa.

“Minhas primeiras palavras foram ‘mamãe’ e ‘papai’, ‘Deus’ e ‘Satanás’. (…) Quando eu estava crescendo, a homossexualidade era sinônimo de abominação e de inferno. (…) Então, por boa parte da minha adolescência, eu ignorei a homossexualidade. Mas então, no meio de tudo isso, numa reviravolta, eu encontrei meu dom, e ele me fez conhecer pessoas fora da minha bolha. Minha bolha começou a explodir. Eu não precisava temer essas pessoas, como havia sido ensinada. Elas eram as pessoas mais livres, fortes, amáveis e compreensivas que já conheci. Elas estimularam minha mente e encheram meu coração de alegria, e dançaram enquanto isso acontecia. Essas pessoas são mágicas de verdade, e são assim pois estão vivendo a verdade delas. Que revelação – e não é o último capítulo da Bíblia.”

E finalizando, Katy disse:

“Tem sido uma longa jornada para mim, e para vocês também. Sei que não é sempre seguro ser quem você é, mas eu não teria escolhido outra maneira. (…) Muitas das pessoas que eu admiro, confio e trabalho pertencem à comunidade LGBTQ, e sem elas, eu seria metade da pessoa que sou hoje. Minha vida é rica por causa delas. São aliados que oferecem um espaço seguro para falhar, para não saber tudo e para cometer erros. Espero que eu esteja aqui como prova de que independente de onde você vem, o importante é para onde você está indo. Uma verdadeira evolução e mudança de percepção pode acontecer se abrimos nossas mentes e acalmarmos nossos corações. As pessoas podem mudar, acreditem em mim.”

The Human Rights Campaign 2017 Los Angeles Gala Dinner - Red Carpet

Katy, sua linda! <3

Comentários

Topo