Menu Papel POP

Não sabe o que é “Ghost in the Shell”? Vem estudar pro filme que vem aí!

Em março de 2017 teremos um filme que vai recriar uma das grandes obras da animação japonesa: “Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell” chega como uma adaptação do mangá de 1989 e do filme de 1995, estrelando a musa Scarlett Johansson.

Tanto o mangá quanto a animação são um marco importante da ficção científica nos quadrinhos e no cinema. A estética e a narrativa criados por Masamune Shirow são inspirações até hoje para filmes mais atuais, como “Matrix”.

O filme de 2017 está sendo dirigido por Rupert Sanders (“A Branca de Neve e o Caçador”) e deve ser muito semelhante à versão de Mamuro Oshii. Então, primeiro de tudo, cata o trailer de “Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell” e leia nosso resumo de tudo o que você precisa saber!

O Japão de “Ghost in the Shell”

“Ghost in the Shell” se passa no Japão de 2029, mais precisamente numa cidade fictícia chamada New Port City. Nessa época, a tecnologia cibernética está em seu auge, possibilitando o cérebro e o corpo humano de se unir às peças eletrônicas. Com isso, o corpo se une à grande rede de informações e comunicação e se torna um meio compartilhável de dados.

Já que um corpo pode ter milhares de peças eletrônicas, o que resta de legitimamente humano é chamado de “Ghost” (alma, na tradução do mangá aqui). Na alma estão as lembranças e emoções das pessoas e dos ciborgues.

ghost-in-the-shell

E também, claro, com peças cibernéticas no corpo, hackers começam a surgir para obter informações de pessoas. Isso abre espaço para máfias, criminosos e corruptos que conseguem controlar humanos. Pode imaginar o pior… Ataques terroristas, vazamento de informações, espionagem. E se uma alma for hackeada, as coisas ficam graves…

Para impedir isso tudo, temos a Seção 9, um departamento de segurança focado em crimes tecnológicos. O grupo é comandado por Motoko Kusanagi, a Major, nossa protagonista! Major é uma ciborgue feita inteiramente de peças robóticas e acompanhamos vários casos resolvidos por ela e pelo resto do grupo.

ghost-in-the-shell02

O Mangá, a animação e o live-action…

A gente recomenda: não se baseie só na animação de 1995! Ela é maravilhosa, claro, mas “Ghost in the Shell” é um mundo ainda maior no mangá e em vários outros animes. Há diferenças entre todos e até entre o live-action de 2017.

A animação mostra a Seção 9 correndo atrás do grande hacker criminoso, o Mestre dos Fantoches, que busca controlar ciborgues e corromper almas para fins políticos. Já o mangá é uma grande obra com nove capítulos que fala ainda mais sobre todo o universo tecnológico.

gif-gits

Há um segundo mangá, não publicado no Brasil, chamado “Ghost in the Shell 2: Man-Machine Interface”. Também temos a série animada “Ghost in the Shell: Stand Alone Complex” e vááários outros filmes animados.

O live-action que será lançado deve ser muito mais baseado nas diversas animações e ainda parece explorar mais as origens da Major. Vemos no trailer vários diálogos sobre o que resta de humano dela e ainda temos a inserção da Dr. Ouelet, que criou Major e não existe no mangá.

O produtor do filme disse ao Collider que o vilão do live-action será o Hideo Kuze, que só existe na série “Ghost In The Shell: Stand Alone Complex 2nd Gig”. Ou seja, o live-action vai ser uma mistura de tuuuudo!

Major, Seção 9 e os personagens

Saca só como é o elenco principal do mangá e da animação. Lembrando que é possível que o live-action descarte alguns personagens ou até inclua alguns novos!

Major

Motoko Kusanagi, a Major, é uma ex-policial que foi chamada pelo chefe de segurança Aramaki para comandar a Seção 9. Ela é uma ciborgue feita inteiramente de peças eletrônicas e tem vários poderes, como o de camuflagem.

major2

No anime, a Major é mais séria e introspectiva; no mangá, ela é muito mais divertida, faz piadinhas e é esquentada. Isso é uma diferença que pode ser percebida em vários outros personagens. A Scarlett Johansson deve seguir mais a vibe do anime.

Batou

Batou atua ao lado da Major na Seção 9 e sempre parte para a ação, quase no mesmo nível que a protagonista. Também igual à Major, ele tem o corpo completamente cibernético. No anime, ele tem um ar bem sério.

batou-ghost-in-the-shell

O Batou do live-action deve ser mais semelhante ao mangá com a interpretação de Pilou Asbæk, tirando mais sarro e fazendo piadas.

Daisuke Aramaki

Aramaki é o grande chefe da Seção 9 e uma das poucas pessoas da operação com um corpo inteiramente humano. Ele tem vários contatos e é responsável pelo teor político da trama. No filme que está chegando, ele será interpretado por Takeshi Kitano, um renomado ator do cinema japonês.

aramaki

No mangá, Aramaki só dá ordens e faz a politicagem. A gente deve ver um chefe ainda mais pronto para a ação no longa.

Hideo Kuze

Kuze é apresentado em “Ghost In The Shell: Stand Alone Complex 2nd Gig”. Ele é um extremista de um grupo chamado “The Individual Eleven” e é um ciborgue completo. Ele e Major tem uma história de infância. Isso faz sentido, já que o live-action vai mostrar as origens da protagonista.

kuze

Ele não tem muito destaque, mas é um dos vários rostos que Major já enfrentou. No filme, ele será interpretado por Michael Pitt (“Os Sonhadores”).

Togusa e Ishikawa

Será que eles estarão no filme? Não sabemos e não vemos os dois no trailer! Mas eles são os membros mais humanos da Seção 9, servindo como o apoio de Major e Batou nas operações.

togusa-ishikawa

Ishikawa costuma acompanhar as operações de longe, sempre informando na escuta as brechas e os perigos. Togusa é mais aquele cara policial que chega com a pistola para dar uma força.

Togusa tem toda uma personalidade “pai de família” e Ishikawa é mais misterioso. Esperamos que eles apareçam no filme!

Os Fuchikomas

Outra coisa que não vemos no trailer e estamos torcendo para ter: os fuchikomas! São máquinas que também tem um cérebro cibernético e personalidade que servem para transportar Major e Batou e dar apoio bélico.

fuchikoma

No mangá, eles são super bem-humorados e inteligentes. Há até um capítulo em que eles começam a se achar escravos e exigem direitos trabalhistas! Hahaha!

A trilha sonora

Sabe uma coisa incrível? O responsável pela trilha de “Ghost in the Shell” de 1995, Kenji Kawai, está envolvido no filme de 2017 e deve fazer uma nova versão do trabalho clássico.

O grande destaque da trilha é a faixa “Making of Cyborg”, que abre o filme. Num evento em Tóquio, Kawai apresentou como ficará a nova versão da melhor forma possível: fazendo ao vivo enquanto o nascimento da Major na versãoa atual era mostrado.

Essa é a versão original:

Isso é o que encontraremos no filme “Vigilante do Amanhã”:

O mangá está sendo publicado no Brasil!

Pela primeira vez no país a gente vai ter a oportunidade de ler a obra de Masamune Shirow. A JBC Brasil trouxe o “The Ghost in the Shell” e está sendo vendido nas livrarias especializadas pelo país!

Como já dissemos, o tom do mangá tem diversas diferenças se comparado à animação. Então é uma ótima oportunidade de estudar ainda mais para “Vigilante do Amanhã: Ghost in the Shell”.

O filme estreia no dia 30 de março!

Comentários

Topo