Menu Papel POP

Kesha quer impedir que Dr. Luke divulgue registros médicos dela

MAIS SOBRE:

Aparentemente a novela entre Kesha x Dr. Luke não acabou. De acordo com o BuzzFeed News e documentos obtidos pelo site, a cantora está tentando impedir que Dr. Luke e seus advogados tornem públicos registros médicos dela que datam de dez anos.

* Kesha retira processo contra Dr. Luke para tentar retomar a carreira
* Dr. Luke abre processo contra a mãe da Kesha por difamação

Segundo o site, há 913 páginas de registros ginecológicos, psiquiátricos e de reabilitação sobre Kesha, e a equipe de Dr. Luke se recusa a chegar num acordo para manter esses documentos confidenciais. Kesha está pedindo para uma juíza de Nova York emitir uma ordem de proteção para colocar os registros médicos em sigilo.

Christine Lepara, advogada do produtor, disse em nota:

“Pelo fato de Kesha ter feito acusações públicas e no caso afirma ter sido prejudicada por Dr. Luke, o tribunal ordenou a coleta dos registros médicos da cantora. Agora, Kesha quer mantê-los em sigilo enquanto continua a fazer declarações seletivas, ilusórias e em benefício próprio para prejudicar meu cliente. Nossa posição é que o tribunal – e não os advogados de Kesha – decida se os registros médicos devam continuar confidenciais.”

Já os advogados de Kesha, segundo o BuzzFeed News, alegam que Dr. Luke quer usar os registros “apenas para envergonhá-la”.

De acordo com documentos de Kesha e seus advogados, esse é apenas mais um exemplo da tática de Dr. Luke, que consiste em atirar para todos os lados e forçar Kesha a continuar gastando mais e mais dinheiro no processo, além de humilhá-la e assediá-la com perguntas, por exemplo, sobre se Kesha é “sexualmente agressiva”.

Uma nova audiência sobre a ordem de proteção dos documentos médicos está marcada para o dia 26 de outubro.

Lembrando que no começo do ano Kesha perdeu um processo que movia contra Dr. Luke para quebrar seu contrato vigente desde 2005, mas ela ainda está batalhando neste caso; em agosto, a cantora retirou outro processo no qual acusava o produtor de abuso sexual.

Comentários

Topo