Menu Papel POP

Adele revela que teve depressão pós-parto: “Eu me senti muito inadequada”

MAIS SOBRE:

A Adele estampa a capa da revista americana Vanity Fair deste mês, clicada pelo fotógrafo Tom Munro. Ela concedeu uma entrevista bastante íntima à publicação.

*Adele recebe chuva de papel picado com mensagens de amor pra comemorar 5 anos de namoro

*Adele esclarece brincadeira com término de Brangelina: “Eu não me importo”

A cantora falou sobre sua experiência com a chegada da maternidade. “Eu acho que a coisa mais corajosa é não ter um filho. Todas as minhas amigas e eu nos sentimos pressionadas a ter filhos porque isso é o que fazem os adultos. Eu amo meu filho mais do que tudo, mas, na hora da rotina, se eu consigo um minuto ou dois, tenho vontade de fazer o que eu quiser. Todos os dias eu me sinto assim”, disse.

adele-december-2016-cover

Como seu namorado, o Simon, já tem uma filha em outro relacionamento, Adele considera que Angelo já tem companhia e descarta a possibilidade de ter outro filho. “Isso me deu um passe livre. Eu tenho muito medo. Eu tive uma depressão pós-parto muito ruim quando meu filho nasceu e isso me assustou.”, contou a cantora de “Hello”.

adele-december-2016-ss08

Apesar de ter enfrentado a depressão, Adele contou que não chegou a se medicar. “Mas, ao mesmo tempo, eu não conversei com ninguém sobre isso. Eu estava muito relutante… Meu namorado disse que eu deveria conversar com outras mulheres que engravidaram e eu disse ‘nem ferrando, eu não vou sair com um monte de mães’. Porém, sem perceber, eu estava me direcionando às mulheres grávidas e outras mulheres com filhos, porque eu percebi que elas são mais pacientes. Você conversa com alguém, mas não presta atenção porque está muito cansada”, explicou.

adele-december-2016-ss01

 

A cantora afirmou que quando seu filho nasceu, seus amigos que não têm filhos se irritavam com ela. “Enquanto isso, eu podia me sentar de qualquer jeito e conversar com meus amigos que têm filhos sem que um julgasse o outro. Um dia, eu disse para uma amiga ‘eu odeio muito isso’, e ela começou a chorar e falou ‘eu também odeio muito isso’. E foi isso. Ela, [a depressão], surgiu.”, contou.

adele-december-2016-ss03

“Meu conhecimento de depressão pós-parto, ou pós-natal, é que você não quer ficar com seu filho. Você tem medo de talvez machucá-lo. Você tem medo de não estar sendo boa o bastante. Mas eu era obcecada com meu filho. Eu me sentia muito inadequada, como se tivesse feito a pior decisão da minha vida… Ela pode surgir de várias formas.”, continuou Adele.

adele-december-2016-ss05

Em certo momento, ela percebeu que o melhor para a situação seria ter um tempo consigo mesma. “Chegou uma hora que eu apenas disse que iria me dar uma tarde por semana, na qual eu faria o que quisesse sem meu bebê. Um amigo meu disse ‘sério? você não se sente culpada?’ e eu respondi que sim, mas não tão mal quanto se eu não fizesse isso. Quatro amigas minhas se sentiam da mesma forma que eu e todo mundo tinha vergonha demais para contar. Todas achavam que todo mundo pensaria que elas são mães ruins, o que não é verdade. Você se torna uma mãe melhor se você dá a si mesma um tempo”.

Não temos dúvidas de que a Adele deve ser uma mãe incrível!

Comentários

Topo