Menu Papel POP

Robin Wright exige e consegue salário igual ao de Kevin Spacey em “House of Cards”

Se na série “House of Cards” a personagem Claire Underwood está lutando para não ficar à sombra do marido Frank, na vida real a sua intérprete, Robin Wright, também teve que travar uma disputa por igualdade de gênero nos bastidores da série.

É que, apesar de também ser protagonista de “House of Cards”, ela estava recebendo um salário menor que o colega Kevin Spacey, coisa que acontece bastante em Hollywood e que vem cada vez mais sendo denunciada pelas atrizes na busca de mais igualdade de gênero na indústria cinematográfica. Por isso, ela exigiu aos produtores um salário igual – e conseguiu!

De acordo com o Huffington Post, a informação foi revelada pela própria Robin Wright durante um evento em Nova York. Aqui está o que ela falou por lá:

“Eu disse que eu queria receber o mesmo pagamento que o Kevin. Foi o paradigma perfeito: existem poucos filmes ou séries de TV em que o protagonista masculino, patriarcal, e a matriarcal são tratados como iguais. E ‘House of Cards’ é uma dessas séries. Eu olhei as estatísticas e a personagem Claire Underwood foi mais popular que Frank por um período de tempo. Então eu falei: ‘é melhor vocês me pagarem ou eu vou a público’. E eles me pagaram”.

E essa não é a primeira vez que uma atriz da Netflix protesta por salários igualitários. Ano passado, Lily Tomlin e Jane Fonda, protagonistas de “Grace & Frankie”, descobriram que estavam ganhando menos do que os colegas  Sam Waterston e Martin Sheen, que nem são protagonistas. Após irem a público, as atrizes também conseguiram pagamento igualitário.

Apesar de não terem seus salários confirmados publicamente, fontes dizem que o salário de Kevin Spacey na série é de aproximadamente um milhão de dólares por episódio, enquanto o de Robin Wright era, no ano passado, de menos da metade, aproximadamente 420 mil dólares por episódio.

 

Comentários

Topo