Menu Papel POP

Diretor George Miller fala sobre as mulheres poderosas em novo “Mad Max”: “Virei feminista!”

MAIS SOBRE:

Quem leu a nossa resenha ou viu “Mad Max: Estrada da Fúria” no cinema já sabe: quem rouba a cena é a Charlize Theron e o elenco feminino poderoso! E olha que não foi só ideia do George Miller, mas também da esposa dele!

Em entrevista à Vanity Fair, o diretor conta que pediu para sua esposa Margaret Sixel editar o filme: “Você precisa editar esse filme, porque não quero que pareça um filme de ação qualquer”, disse ele à Sixel.

“Saí de um meio dominado por homens [a trilogia original] para ser rodeado de mulheres maravilhosas. Não pude fazer nada a não ser virar feminista!”, completou Miller.

O diretor estava tão afim de destacar as mulheres que chamou a ativista feminista Eve Ensler para empoderar as noivas do filme. “Foi para dar perspectiva a elas sobre como é a violência contra as mulheres pelo mundo, especialmente em zona de guerra”.

noivas-mad-max-estrada-da-fúria

Na história, Imperatriz Furiosa (Theron) resgata um grupo de jovens escravas que servem apenas para engravidar do vilão Immortan Joe. Entre as “esposas”, temos as atrizes Rosie Huntington-Whiteley (“Transformers 3”) e Zoë Kravitz (“X-Men: Primeira Classe”). Mas quem pensa que elas são vítimas está enganado. Elas dão um show nas sequências de ação e um baile nos “machões” do filme!

O novo tom do filme não parece ter agradado alguns americanos. Um grupo “ativista a favor dos homens”, o ” Men’s Rights Activists”, fez uma nota repudiando o foco feminino da trama:

“Charlize Theron foi mostrada demais no trailer, enquanto Tom Hardy parecia ser um coadjuvante. […] E finalmente, a personagem de Charlize dá ordens ao Mad Max. Ninguém dá ordens a ele”, disse.

George Miller está 100% nem aí. Em tempos onde ícones femininos do cinema pedem espaço igualitário, ver um nome grande do gênero de ação na causa é espetacular!

“Mad Max: Estrada da Fúria” pode ser visto hoje nos cinemas!

Comentários

Topo