Menu Papel POP

Para Marco Feliciano, “Deus matou John Lennon!”

Em mais um capítulo da novela “Quem é essa pessoa chamada Marco Feliciano?”, o deputado, atualmente presidente da Comissão de Direitos Humanos e Minorias do governo federal, afirma em um vídeo que John Lennon morreu porque disse que os Beatles eram mais famosos que Jesus Cristo. Dá pra acreditar?

“Eu queria estar lá quando descobriram o corpo dele. Eu ia tirar o pano e dizer: ‘esse primeiro tiro, John, é em nome do Pai. [O outro] é em nome do Filho e esse é em nome do Espírito Santo'”, diz Marco no vídeo, que vazou agora na internet por motivos óbvios, mas que é antigo.

Todo mundo sabe que John Lennon foi morto por Mark David Chapman, perto das 23 horas do dia 8 de dezembro de 1980, quando o músico passava em frente ao edifício Dakota, onde vivia.

Horas antes de ser baleado, Lennon autografara para Chapman uma cópia de seu recém-lançado álbum “Double Fantasy”. O homem, que se disse fã dos Beatles, é prisioneiro em regime perpétuo nos Estados Unidos.

Mas para Marco Feliciano “foi Deus que matou”:

É incrível, porque, ao ver o vídeo, fica uma mistura de choque pela atrocidade que esse homem diz e de vergonha pelo conteúdo do vídeo. Mas, no final, você percebe que é besteira de quem não pensa para falar. Tá certo, Feliciano, é bem isso aí mesmo!

Comentários

Topo