Menu Papel POP

PostiT é tema de um dos contos do livro “Canções para ninar adultos”

MAIS SOBRE:

Já conhece o livro? Ele é cheio de contos irônicos e divertidíssimos sobre os tempos atuais. É sobre música, hipsters, rebeldes de iPhone, sexo, sarcasmo, ironia e… uma garota louca na PostiT! Hahaha!

Bem legal ver a festa do Papelpop aparecendo como pano de fundo de um dos contos do livro “Canções para ninar adultos”, do jornalista Fred Di Giacomo, editor-chefe dos sites jovens da Abril (Superinteressante, Mundo Estranho…).

No trecho chamado “Sexo virtual, pop e desencontros”, o autor conta a história de uma garota mega empolgada que adora dançar e queria muito ir para a PostiT escutar música pop, Lady Gaga e ouvir aquela música da Mariah Carey antiga.

O namorado decide ficar em casa vendo pornografia na internet e… Bom, você vai ler o conto na íntegra no final do post pra saber o que acontece…

O livro “Canções para ninar adultos”, lançado pouco tempo atrás, é apresentado como se fosse um vinil. Do lado A, são 11 contos dos tempos modernos (com inspiração em Borges, Kafka, Lewis Carroll) e o lado B com o restante dos contos tarados, feios, sujos e malvados (bem no estilo Nélson Rodrigues, Bukowski e Rubem Fonseca). É pra quem é legal! E gosta de ler! São contos de histórias atuais narradas de um jeito divertido, sarcástico e bem inteligente.

Leia abaixo o conto que cita a PostiT pra você ter uma ideia do livro… 

Sexo virtual, pop e desencontros

Ela, pink, queria ir na “PostiT”. Ele, preto, queria acordar cedo para conhecer o Mosteiro de São Bento.

— Os cantos gregorianos – sentenciava Alex, dedo no óculos, achando-se o maior intelectual do mundo – são uma das poucas heranças boas da igreja para a humanidade.

— Mas eu gosto de dançar, gatinho. E o único padre que dança é o Marcelo. Missa me lembra velório, gente velha e final de domingo…

— Olha, Amanda, não sei por que as pessoas decidiram que Britney Spears e Beyoncé são cult. Todo indie agora é fã de Lady Gaga. Nos anos 90…

— Blá, blá, blá. Que papo de indie velho! Ninguém dança ouvindo Sonic Youth e Pavement.

— Escuta aqui, por que mulher acha tanta graça em dançar, hein?

— E por que homem só dança pra conseguir trepar?

— Era uma boa, né?

— O quê?

— A gente trepar, ué! Já faz uns dois dias…

— To meio machucadinha, Alex, te falei… Amanhã a gente faz, tá?

Ela vai dançar Mariah Carey. Ele entra fundo na pornografia. Fiquemos com ele: www.XVideos.com; velhos fetiches, closes ginecológicos entediantes. Será que tá rolando alguma coisa no Chatroulette? Só entrando pra descobrir quem está do outro lado da webcam:

1) Pica

2) Pica

3) Pica

4) Mina

Opa, uma mina!!!

Macho moderninho se mordendo de ciúmes: Where are you from?

Ninfeta americana atrás de aventuras virtuais: Washington – DC

Macho moderninho se mordendo de ciúmes: How old are you?

Ninfeta americana atrás de aventuras virtuais: 17

“Putz, dezessete? Mas que gostosinha… Ruiva de piercing no nariz e decote!”

Ninfeta americana atrás de aventuras virtuais: I like your beard!

“Que significa beard mesmo? Beard, beard… Ah, é: barba”. A maçaneta range. “Cazzo!” Fecha o laptop correndo. O pau duríssimo.

— Nossa, amor, tá feliz assim de me ver?

— Vem cá, vem…

— Tô machucadinha, você sabe, Alex. E morrendo de sono…

— Tava legal, lá?

— Muito! Tocaram uns hits mega-antigos da Cher e da Christina Aguilera. Ninguém lembrava as letras, só eu.

— Que orgulho!

— Ah… Subi no palco.

— Porra, você não se segura, né? Tem que subir no palco só por que eu não tô junto?

— Ai, amor, no Vegas só tem gay.

— Pô, eu te conheci lá…

— Não surta, tá bom? Deixa de ser noiado, eu te amo muito! Vou tomar um banho agora… Depois tenho que comer alguma coisa, tô com uma master fome.

Por que para ela o amor era tão fácil? As coisas não eram tão eternas e seguras assim. Um dia ela poderia entrar no Vegas e se apaixonar por outro. Quem sabe se ela achasse um hetero que curtisse Barbra Streisand? Chega! Pensar em outra coisa para sufocar o ciúme… Queria começar a fumar charuto. Procura no Google: “charutos baratos”. Site de macumba. Vontade de ir num terreiro. Mas um pouco de medo. A americana era bem gostosinha. Queria fazer um pouco de sexo virtual. Masturbação já perdeu a graça. Só é legal quando tem algum vídeo bem escroto. No celular da Amanda, uma música da Rihanna. Só pode ser a mala da sogra ligando a essa hora da madrugada…

— Alô, a Amanda está?

— Quem gostaria?

— É o Chico, da festa “Post It”. Achei seu número na…

Desligou o celular gritando mentalmente. “Filha da puta! Quem era esse Chico ligando bêbado pra minha mulher? Mal o cadáver tinha esfriado e o desgraçado já estava testando o número da Amanda?”

Tudo bem, agora era a vez dele ir à forra. Bateu a porta amarela do apartamento, levando no bolso as chaves do carro dela, o cartão estourado, 50 pila em dinheiro e as piores intenções possíveis.

***

Quando, faminta, Amanda voltou ao quarto, a cama estava vazia. Só então percebeu que esquecera a carteira na balada.

————————————————————————–

Livro: Canções para ninar adultos
Autor: Fred Di Giacomo
Quanto: R$36 (capa dura) ou R$30 (brochura)
Para comprar: aqui.

Comentários

Topo